Como trabalhar com influenciadores digitais?

por Vi Almeida 02 de Outubro de 2017
Saber com quem sua marca quer falar: este é o ponto chave do Marketing de Influência


Ta aí uma dúvida que parece não existir mais nos dias de hoje: como trabalhar com os influenciadores. Mas engana-se quem pensa assim. O marketing de conteúdo trouxe à tona ações com os chamados influenciadores digitais, e conferiu importância ímpar a estes profissionais (sim, eles são profissionais, e na maioria das vezes muito conceituados). A maioria das empresas pensa já ter entendido como atuar neste tipo de ação, mas pelo que tenho acompanhado enquanto profissional de marketing e pelo que vejo em depoimentos dos próprios influenciadores, penso que ainda há um longo caminho.
 

O marketing digital é algo relativamente novo, que assim como a internet, trouxe um novo jeito de fazer as coisas e impactou demais no sucesso das ações de marketing e propaganda das marcas.  Anúncios na tv e grandes revistas agora nem sempre trazem tanto retorno quanto uma ação bem feita e pensada com um influenciador. Mágica? Claro que não. Para que uma ação com influenciador surja efeito e traga retornos reais para uma marca, é preciso que a empresa entenda o que está fazendo. E é isso que acho que algumas não andam entendendo...
 

Trabalhar com influenciadores pode ser uma das maiores façanhas do marketing atualmente. Mas dá trabalho, e muito. O erro das empresas que ainda não entenderam como fazer está exatamente aí: pensam que é fácil. “Haaa, é só mandar um produto pra esse ou aquele famoso na internet e esperar que ele faça fotos belíssimas com seu produto no Instagram ou vídeos tutoriais em seu YouTube”.
 

Mas pera aí, esses influenciadores não tão ali brincando de fazer conteúdo não. Já tentou se colocar no lugar de algum deles? Ter equipamento e tempo pra gravar ou fotografar, criatividade para gerar os conteúdos e discernimento para encaixar cada produto no universo do seu público. Porque não adianta mostrar ao público algo que não seja relevante pra ele, mesmo sendo patrocinado pra isso. E mesmo que patrocinado, o público de hoje não gosta muito de ver propagandas. Ele quer conteúdo, (ainda que seja patrocinado), mas com uma linguagem que não soe assim a ele. E deixa eu te contar: fazer isso não é fácil não tá.
 

Eu particularmente não tenho dúvida que o processo de divulgação das marcas hoje precisa ter ligação com influenciadores. Todos nós somos impactados por algum deles e para as gerações mais novas, isso é praticamente unanimidade. Não dá para ignorar os influenciadores, mas também não dá pra trabalhar com eles de forma errada.

 

Não dá pra fazer um press kit do seu novo lançamento e enviar para todos os influenciadores que encontrar. É duro, mas é preciso um longo processo de estudo e mapeamento para que o sucesso venha e agrade a todos: marcas, influenciadores e público!

 


MAS ENTÃO, COMO FAZER?

 

Como trabalhar com influenciadores e fazer marketing de influência



Estude, estude e estude. Veja quem são as pessoas que influenciam o público que te interessa. Pra isso, é preciso navegar muito pelo Google, blogs, redes sociais, eventos e descobrir quem está falando com quem você também quer falar.
 


Não caia na cilada de ter preguiça e ir logo nos que têm o maior número de seguidores, estes milhões de seguidores podem não ser seu público e você vai jogar dinheiro fora, não importa quão conhecido o influenciador é. Um micro influenciador especialista ou alguém que atue regionalmente talvez funcione melhor.

 

Sei que existem algumas ferramentas pra dar uma forcinha neste trabalho que as vezes é chato mesmo. São plataformas que cruzam dados de marcas e influencers e indicam as melhores opções, dentro das necessidades apontadas. Pesquisando sobre o assunto encontrei aqui no Brasil a Celebryts e a Squid, mas ambas são plataformas pagas e nunca testei.
 

Depois de descobrir quem vai falar com seu público, você tem que entender que não manda no canal dele. Ele construiu a audiência dele, no espaço dele, com a linguagem dele. Se você quer que ele anuncie sua marca, deixe que ele traduza ao público qual será a melhor maneira de fazer isso. Senão pode soar como propaganda, e o público receber de forma negativa. Não que o patrocínio não seja sinalizado, ele deve ser. Influenciadores sérios sabem da necessidade de sinalizar ao público quando uma ação é um publi. Mas isso deve ser feito em parceria, e não tentando "enganar o público". 
 

Para algumas marcas que começaram agora este tipo de trabalho, fica difícil entender que não vão aprovar o trabalho final do influenciador. Mas levando em consideração que já foi feito um trabalho prévio de estudo e identificação de público e influencer, não há com o que se preocupar, certo?
 

Não tem jeito. É um caminho sem volta. Cada vez mais as pessoas serão impactadas por conteúdos na internet, e do ponto de vista de marketing e propaganda, os influenciadores têm relevância direta neste assunto. As marcas que entenderam isso saíram na frente e têm construído uma presença digital impactante no trabalho conjunto com influenciadores. Neste sentido ganham as marcas (falando diretamente para seu público alvo), os profissionais de marketing (que entenderam como atuar neste novo mercado), os influencers (que têm todo o interesse em se conectar a marcas que combinam com eles) e o público (que tem acesso a conteúdo de qualidade e a influenciadores em quem confiam).  


Se você leu este texto até aqui você deve ter alguma relação com o assunto. Compartilhe com a gente sua opinião!