Um sonho, no número 1221

por Vi Almeida 28 de Setembro de 2016
Fachada da casa quando compramos, antes da reforma

Sempre tive sonhos. Um deles, senão o principal, era ter uma casa. Quando casei fui morar em um apartamento, desses simples, que a maioria dos casais compram em seu primeiro investimento na vida a dois. Era pequeno, localizado em um bairro distante de onde eu e meu esposo estávamos acostumados e havíamos crescido, pior, longe do nosso cotidiano, dos nossos bichos de estimação (que levávamos só nos finais de semana ou então à noite, e devolvíamos novamente no dia seguinte na casa da minha mãe porque tínhamos muita dó de deixá-los presos e sozinhos o dia inteiro em um local em que eles não estavam acostumados a ficar) e longe dos nossos pais, da praticidade de estar na casa da mãe pra buscar algo, pra pedir ajuda sobre alguma coisa, ou somente pra conversar e estar com eles....

Foi assim durante três anos. Nosso apê era legal, tínhamos tudo arrumadinho como gostaríamos, a vizinhança não incomodava. Mas faltava algo. Faltava a presença constante das pessoas que amávamos, faltava uma rotina de “casa” mesmo. Ficávamos pouco por lá até mesmo nos finais de semana, faltava independência nossa um do outro (como o bairro era afastado da casa dos pais, do trabalho, do comércio, um sempre esperava o outro pra fazer algo, ou tinha que fazer de acordo com o horário do outro, senão, tinha que pegar ônibus e aí era uma “viagem”), faltava os bichos, faltava receber mais os amigos, faltava um lar!

Sempre soube que aquele local seria transitório, era o que queríamos e podíamos no momento, e foi muito, muito bom e importante pra nós. Mas aí, depois de várias pesquisas em sites de imobiliárias, depois de muitas visitas com corretores, contas e mais contas do que seria ou não possível pra nós, depois de muito sonhar e idealizar um lugarzinho maior, com um quintalzinho, mais perto dos pais, quando eu menos esperava, surge uma casa, no número 1221.


Fachada 1221

Coisa do meu pai (maior amor da minha vida sem dúvida e a pessoa que mais me ama também, tenho certeza). Me deu a notícia e me disse onde era. Passei lá na porta algumas vezes. Muro alto, não dava pra ver muita coisa, mas a localização dos sonhos, no bairro onde sempre morei (Luiz, meu esposo, também). Agora era esperar o proprietário entregar pra poder dar uma bisbilhotada e pular pra dentro!

Quem dera! Rsrsrsr. Quando isso aconteceu e entrei pela primeira vez, foi uma mistura de alegria com preocupação que num sei muito explicar. A casa era enorme, tinha um quintalzão! Mas era bem antiga e tava largada, largada não, muito largada! Nem dava pra acreditar que tinha morador! Sério.

Obras

Enfim, toda essa história (prometo que os outros posts serão bem mais objetivos ok, rsrsr) é pra falar que esse blog é com certeza parte fundamental desse sonho. A ideia é dividir nossas experiências (que foram muitas!!!) sobre reforma, construção, decoração, e tudo mais que envolva a vida de uma nova casa e seus moradores (humanos ou  não, porque aqui tem uma bicharada danada de todos os tipos, em breve vou apresenta-los).

Nossa casa não é só uma casa, ela é um Sonho, no número 1.221. Ainda em construção, creio que será assim pra sempre! Ele vai crescer, amadurecer, se firmar de acordo com cada fase da nossa vida, vai se transformar de acordo com nossos sonhos. E assim também é o nascimento deste blog. Não é só um blog, é um Sonho. O sonho de fazer o que se ama, o que se acredita, o que sabe fazer de melhor: escrever, informar, ilustrar, influenciar. Sou jornalista por formação e a vida em assessorias e marketing empresarial há muito não me encanta mais.

Obras2

E agora, que moro dentro de um sonho (literalmente, hehehehe) quero não só morar, mas também trabalhar aqui. Não há local mais inspirador. Espero fazer deste espaço virtual aqui bastante acolhedor.